Cecan

Abertura do Outubro Rosa leva emoção ao CECAN

Foi emocionante a abertura do Outubro Rosa promovida na noite do último dia 04 de outubro pelo CECAN– Centro do Câncer da Santa Casa de Piracicaba para reverenciar o mês dedicado à prevenção do câncer de mama.

Na programação, palestra do oncologista Sérgio Bruno Barbosa seguida de intervenção musical do grupo Amigas da Onça com pacientes e ex-pacientes e apresentação da dupla Carlos e Malu, numa iniciativa que levou conhecimento e alegria aos participantes.

Ao desejar as boas vindas e lembrar que a prevenção e a cura do câncer vão além dos tratamentos convencionais, o oncologista Fernando Medina, diretor da Unidade, falou a mais de 150 pessoas, entre pacientes, médicos, funcionários, autoridades e convidados, reforçando a importância do comprometimento de todos, principalmente da sociedade civil organizada, com ações preventivas que possam reduzir a alta incidência da doença.

A assistente social Maria Elisa Botene Usberti falou representando o prefeito Barjas Negri e exaltou a estrutura extremamente eficiente disponibilizada pelo CECAN para conceder tratamento integral a pacientes de Piracicaba e região.

A vereadora Nancy Thame, representou o Legislativo e evidenciou a importância da mulher articulada, que se cuida para poder cuidar do outro e, por isso, valoriza a prevenção como ferramenta capaz de promover a qualidade de vida. Raciocínio semelhante teve a primeira dama do município, Sandra Negri, presidente do Fundo Social de Solidariedade, que enalteceu a iniciativa.

O diretor da Santa Casa, Eduardo Paparotto Filho, por sua vez, representou o provedor João Orlando Pavão e evidenciou a moderna estrutura que reforça a característica de referência regional do CECAN. “A Unidade tem levado alento e esperança a pessoas que lutam contra um inimigo silencioso que atinge também a família”, disse.

Depois das considerações iniciais, o público acompanhou atento a palestra muito bem humorada ministrada pelo médico oncologista Sérgio Bruno Barbosa para abordar o tema “Mulher, sua saúde é muito importante”.

Ele apresentou as terapias de tratamento do câncer, falou sobre prevenções primária e secundária, alertou para os exames de rotina, apontou comportamentos de risco, enalteceu a prevenção e reforçou a importância do auto-exame.

“Boa parte das mulheres que apresenta câncer de mama, descobriu o tumor por meio da palpação”, disse, informando sobre a necessidade que a mulher tem de conhecer o próprio corpo para poder identificar alterações nas mamas. “A mulher precisa se tocar e fazer os exames anuais de rotina conforme a recomendação médica”, disse lembrando que tumores em estágio inicial têm 95% de chance de cura.

Ele também abordou o impacto da idade, da má alimentação, do sobrepeso, da ausência de atividade física e do tabagismo no aumento no número de casos de câncer e apontou a necessidade do bem estar físico, psicossocial e espiritual para a saúde integral do ser. “A ciência nunca esteve tão próxima da espiritualidade”, afirmou, lembrando que não dá mais para dissociar mente e corpo na definição atual de saúde.

“Se você quer evitar o câncer, pratique a prevenção, preste mais atenção em si mesmo e viva de maneira leve, pois fazemos parte do todo e estamos interligados emocionalmente”, disse.

Ao final, muita emoção e estímulo preventivo com a apresentação do grupo Amigas da Onça, formado por pacientes e ex-pacientes com câncer de mama que, sob a coordenação da psicóloga Pedrilha de Goes Baggi, utilizam a música para levar mensagens preventivas. “Começamos a nos reunir em 2012, tendo o artesanato como pano de fundo e, hoje, o grupo ganhou personalidade e também um nome forte, que traduz a luta dessas mulheres pela vida e pela prevenção como forma de preservação da vida”, disse.

Depois do encontro emocionante com as Amigas da Onça, o público pode se soltar ao som da dupla Carlos e Malu.

Tudo, sob o “click” cuidadoso das câmeras do CECAN, que registraram momentos preciosos deste encontro.