Cecan

História

CECAN: 25 anos de dedicação e amor à vida!

Celebrar a vida a cada instante e em qualquer estágio dela. Este tem sido um propósito assumido diariamente pelo CECAN ao longo de 25 anos de uma história dedicada com êxito e paixão à prevenção, ao diagnóstico, ao tratamento e à reabilitação da pessoa portadora de câncer. Neste período, mais de 25 mil pessoas foram atendidas.        

Parece que foi ontem, mas era 24 de março de 1993 quando o oncologista Fernando Medina, impulsionado pela experiência de implantar e conduzir um reconhecido centro oncológico em Campinas, decidiu estender a proposta também a Piracicaba.

“Foi amor à primeira vista”, disse o especialista ao se declarar à cidade que o acolheu, a princípio, na Rua França, 66, no Jardim Europa. Neste endereço, ele implantou uma clínica de oncologia em parceria com os oncologistas André Augusto Júnior Gemeinder de Moraes e Mary da Silva Theresa, amigos e apoiadores da iniciativa. “Já erávamos parceiros no Centro de Oncologia Campinas há quase duas décadas e queríamos compartilhar essa experiência também no lugar onde o peixe para”, conta Medina.

Ele lembra que, à época, Piracicaba não dispunha de nenhum tipo de estrutura na área oncológica. A cidade se limitava a identificar os casos de câncer e encaminhar os pacientes para tratamento em centros clínicos especializados de outras regiões. “Era um transtorno enorme aos pacientes, porque na maioria das vezes, o tratamento do câncer exige sessões diárias durante até três meses”, revela o médico.

Em Piracicaba, a equipe começou oferecendo tratamento quimioterápico. Foi assim durante os primeiros 18 meses, período em que a clínica atuava junto a clientes particulares e conveniados. Entretanto, a demanda da cidade por tratamento oncológico especializado e o desejo dos especialistas de levar assistência também a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), aproximaram o grupo da Santa Casa de Piracicaba.

Eles contam que a Santa Casa cedeu parte da estrutura onde funcionava a antiga ala de psiquiatria do Hospital e o grupo começou, então, a investir na adequação do espaço para funcionamento da Unidade, que deu início a suas atividades na Instituição em 10 de agosto de 1994.

Enquanto o atendimento prosseguia na parte de baixo com a quimioterapia, o CECAN construía na parte de cima uma estrutura extremamente peculiar e complexa para ampliação física da Unidade. “Em 18 de abril de 2006, já em novo espaço, passamos a oferecer também o serviço de Radioterapia, complementando o aparato técnico-cientifico necessário ao completo tratamento do câncer”, lembra Medina.

Dois anos depois, em 2008, o CECAN apresentava à direção da Santa Casa e autoridades municipais o projeto de ampliação e modernização do setor de Radioterapia, com a aquisição de um novo e moderno equipamento com acelerador linear de partículas.

Diante disso, o avanço tecnológico era inevitável e, em 2012, o Serviço promoveu radiocirurgia inédita na região para tratar tumores cerebrais. Em 2015, passou a realizar tratamento com Radioterapia de Intensidade Modulada, a reconhecida técnica de IMRT, que aumenta a precisão e a segurança das aplicações, permitindo ao CECAN igualar-se em tecnologia aos melhores centros oncológicos do país.

O compromisso com a humanização da assistência sempre foi outro aspecto essencial e, em 1997, o CECAN implantava o programa Sábado Sem Câncer, para promover a educação preventiva da população por meio de campanhas que levaram à Unidade mais de 5.000 pessoas interessadas na realização de testes gratuitos para prevenção, identificação e tratamento do câncer.

         

Em 2012, Unidade passou a trabalhar também com a formação de grupos de apoio para troca de experiências. São exemplos o Grupo Terapêutico, que proporciona amparo e encorajamento; o Grupo de Artesanato, que consolida vínculos e aproxima pessoas; o Grupo dos Ostomizados, que conta com apoio de profissionais da saúde para promoção do autocuidado e readaptação na sociedade; e o Grupo “Amigas da Onça”, formado por pacientes e ex-pacientes do CECAN que transmitem mensagens de incentivo e se apresentam como modelos de superação.

         

Outro diferencial é a organização de atividades em diversas datas comemorativas, momentos que geram descontração, integração e promovem o conhecimento por meio de palestras e orientações sobre temas que aproximam, conscientizam e ajudam na recuperação do paciente.

Os oncologistas creditam o entusiasmo da equipe à possibilidade de olhar para trás e observar a dimensão de um trabalho que começou de forma tão tímida e, passo a passo, foi ganhando amplitude conferindo ao CECAN o perfil de centro oncológico de referência no estado de São Paulo, no Brasil e na América Latina.

Para eles, os diferenciais da Unidade estão na assistência humanizada, no atendimento padrão, na modernidade tecnológica, na qualificação profissional e, sobretudo, no relacionamento que aproxima equipe, paciente e família, para integralidade da assistência.